Variante Covid “Arcturus”: causa conjuntivite e o que mais saber sobre a nova cepa

As autoridades de saúde dizem que estão rastreando um punhado de novas cepas de SARS-CoV-2 que circulam pelo país, incluindo a sublinhagem XBB.1.16. Essa tensão esteve lá Traduzido por alguns estudiosos Chamado de “Arcturus” nas redes sociais desapontamento de algumas autoridades de saúde.

Os cientistas dizem que o XBB.1.16 é relativamente semelhante a cepas anteriores que recentemente dominaram os Estados Unidos. variante XBB.1.5 Ele provocou a última onda de infecções no outono e inverno passado e não parece levar a sintomas piores ou diferentes em comparação com outras cepas.

“Não observamos uma mudança dramática dessa mudança delta para o ômicron”, disse o Dr. Natalie Thornburg disse em 27 de abril Vacinas. Reunião Conduzido pela FDA.

Thornburg diz que o XBB.1.16 tem apenas algumas mutações na proteína spike do SARS-CoV-2 em comparação com seus predecessores recentes, menos do que as mais de duas dúzias de alterações observadas quando as cepas Omicron originais ultrapassaram outras cepas antes da pandemia.

O XBB.1.16 pode estar a caminho de ultrapassar outra variante chamada XBB.1.9, responsável por 12,7% do vírus circulando nos EUA. Funcionários federais pensam assim Um único regime de vacina neste outono pode aumentar contra todos eles.

“Continuamos a ver um acúmulo de substituições na proteína spike ao longo do tempo. E isso pode ser descrito como desvio, que acontece muito lentamente”, disse Thornburg.

Aqui estão as últimas informações que sabemos sobre XBB.1.16.

Quantas pessoas estão infectadas com esta variante da covid?

Semanalmente previsões De acordo com as estimativas do CDC divulgadas em 28 de abril, o XBB.1.16 é responsável por até 11,7% dos vírus que circulam em todo o país. lá Mais de 88.000 casos foram relatados em todo o país na semana passada, mas as autoridades do CDC disseram que os testes em casa estão reduzindo significativamente os casos e que os estados não estão relatando os dados de forma consistente.

No nível regional, o XBB.1.16 aumentou para mais de 1 em cada 10 infecções em muitas partes do país. Tem a maior proporção de casos em Arkansas, Louisiana, Novo México, Oklahoma e Texas, com uma estimativa de 15,6%.

Entre viajantes em aeroportos internacionais, testes pelo CDC projeto detectou XBB.1.16 em 1 de 5 amostras positivas coletadas de voos chegando no início de abril.

Globalmente, a Índia – que viu ondas de novas infecções nos últimos meses – relata a maior parcela de sequências XBB.1.16 em bancos de dados globais de vírus. A cepa tem sido dominante lá desde fevereiro.

Esta cepa de COVID causa “olho rosa” ou outros sintomas?

As autoridades de saúde em todo o mundo, incluindo a Organização Mundial da Saúde, minimizaram as alegações de que o XBB.1.16 causa sintomas novos ou piores em comparação com outras variantes do Omicron que alimentaram as ondas anteriores.

Na Índia, XBB.1.16 aumentou, informou a OMS Em 17 de abril Hospitalização e outras medidas de gravidade da doença não foram piores em comparação com outras variáveis ​​circulatórias.

Também chamado de “olho rosa” por alguns Conjuntivite – Como um novo sintoma causado por XBB.1.16. Mas à uma hora Coletiva de imprensa Em 18 de abril, os funcionários da OMS o descreveram como “um sintoma já conhecido como parte do COVID”.

os médicos têm relatado A conjuntivite às vezes é apresentada como o único sintoma da Covid-19 em pacientes No início de 2020. Também aparece antes de outros sintomas comuns.

“Não estou ciente de nenhuma mudança importante na sintomatologia dessa variante, mas estamos vendo características associadas ao aumento da transmissibilidade”, disse o Dr. Mike Ryan, da OMS, a repórteres.

Essa cepa de COVID causará uma nova onda?

A OMS descreveu a vantagem de crescimento da variante como “modesta” em comparação com outras cepas. Desde que foi relatada pela primeira vez no início de janeiro, a variante aumentou constantemente em todo o mundo.

“O que realmente estamos vendo é alguma evidência de uma espécie de vantagem de desenvolvimento putativa, características de escape imunológico, então essa variante pode estar se espalhando mais globalmente e isso pode ser responsável pelo aumento da incidência”, disse Ryan.

Estudos preliminares mostram “pouca diferença” na capacidade dos anticorpos da vacina de bloquear o XBB.1.16 em comparação com as cepas XBB anteriores, disse o Reino Unido. Em 21 de abril. Em relação à variante XBB.1.5 anterior, dados de experimentos com animais descrito Em 17 de abril, a OMS encontrou uma capacidade “comparável” de evitar infecções anteriores.

Embora o XBB.1.16 tenha sido detectado em todo o espectro de epidemias na Índia, o papel exato das mutações nessa variante permanece obscuro. A Índia viu um aumento “notavelmente semelhante” em 2021 ao mesmo tempo, de acordo com o Swiss Variance Trackers. Mencionado A partir de 27 de abril, é difícil precisar quanto disso é um “efeito sazonal”.

Por enquanto, as leituras do Covid-19 continuam em tendência de queda nos EUA Admissão hospitalar O vírus está se aproximando de algumas baixas recordes observadas na primavera de 2021 e 2022, depois de ver novos surtos no verão, dois anos atrás.

“Ainda não entrou em um padrão sazonal adequado, mas nos últimos anos vimos um aumento no final do verão, no início do outono ou no meio do verão, no início do outono e depois outro aumento nas férias”, Thornburg disse.

READ  Jogadores avaliando o mercado comercial de Klay Thompson e Andrew Wiggins – NBC Sports Bay Area e Califórnia

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *