Foguete Starship da SpaceX falha em segundo voo de teste

A Starship da SpaceX lançará um vôo de teste da Starbase em Boca Chica, Texas, no sábado, 18 de novembro. (Eric Kay/AP)

A SpaceX não completou toda a missão e tanto a espaçonave Starship quanto o Super Heavy Booster explodiram no oceano.

Mas a SpaceX teve alguns grandes destaques.

Durante sua primeira tentativa de voo em abril, o foguete aumentou ainda mais seu perfil de voo, quando a nave começou a cair de cabeça para baixo quatro minutos após a decolagem. A nave nunca se separou do propulsor superpesado durante o teste.

Desta vez, no entanto, a SpaceX atingiu esse marco: cerca de dois minutos e meio de vôo, a nave ligou seus motores e se separou com sucesso usando um método totalmente novo chamado “hot staging”.

Foi um momento crítico para a SpaceX, já que se esperava que a posição quente fosse “a parte mais perigosa do voo”, disse o CEO da SpaceX, Elon Musk, em outubro.

A SpaceX já havia dito que consideraria a missão um sucesso caso a Starship passasse desse ponto. Isso aconteceu.

Mas, não saiu exatamente como planejado. O propulsor superpesado começou a ficar fora de controle logo após a separação e, em poucos minutos, explodiu no Golfo do México. A SpaceX esperava reacender os motores do Super Heavy e guiá-lo para um pouso controlado.

Perder um reforço não é um grande revés. Inicialmente, a nave se moveu bem depois de se afastar dos superpesados.

Uma pluma se forma quando a nave estelar da SpaceX se separa de seu propulsor durante um vôo de teste da Starbase em Boca Chica, Texas, no sábado, 18 de novembro.
Uma pluma se forma quando a nave estelar da SpaceX se separa de seu propulsor durante um vôo de teste da Starbase em Boca Chica, Texas, no sábado, 18 de novembro. (Eric Kay/AP)

Cerca de 8 minutos após a decolagem, quando a nave se aproximava do fim da queima do motor, o controle da missão pôde ouvir ecos por toda parte – colocando-a em rota em direção à órbita da Terra.

Mas apenas 9 minutos após o lançamento, a SpaceX esclareceu que a nave havia perdido o sinal de vídeo.

Cerca de 11 minutos e meio após a decolagem, a empresa confirmou a perda de dados. Isso indica que a nave não voou conforme planejado.

READ  FDIC está pronto para 'administrar' o banco do Vale do Silício, dizem autoridades do Tesouro aos legisladores

John Insbrucker, o engenheiro que apresentou a transmissão ao vivo da SpaceX, confirmou mais tarde que a SpaceX foi forçada a destruir a nave para que ela não derivasse.

A empresa já insiste que, na sua opinião, a experiência foi um sucesso.

“Temos muitos dados, todos os quais nos ajudarão a melhorar nosso próximo voo”, disse Kate Tice, gerente de engenharia de sistemas de qualidade da SpaceX, durante a transmissão ao vivo.

Em um tweet, a empresa disse a mesma coisa que fez após o voo de teste de curto prazo em abril:

A empresa é conhecida por abraçar falhas e acidentes violentos nos estágios iniciais do desenvolvimento de foguetes. Está integrado na filosofia de engenharia da empresa, que acolhe riscos iniciais durante voos de teste em nome do aprendizado e do refinamento do design do veículo mais rapidamente do que confiar em testes de solo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *