Semifinal USMNT-Mexico Nations League é interrompida após cantos homofóbicos

A vitória da USMNT na semifinal da Liga das Nações da CONCACAF sobre o México foi temporariamente suspensa após gritos homofóbicos.

O jogo, que o USMNT venceu por 3 a 0, foi interrompido por gritos aos 90 minutos e recomeçado com 12 minutos de prorrogação.

Ao redor do Allegiant Stadium em Nevada, mensagens foram exibidas alertando os fãs de que eles estavam entoando cânticos discriminatórios e enfrentariam despejo e a partida poderia ser abandonada se continuasse.

O árbitro salvadorenho Ivan Barton convocou a prorrogação por apenas sete minutos antes de cancelar o jogo.

“Em relação ao canto, quero deixar claro primeiro, para nossas crenças e nossa cultura, ele não tem lugar no jogo”, disse o técnico interino do USMNT, PJ Callaghan. “Não tem lugar em nosso sistema de valores.”

A FIFA permitiu repetidas vezes cantos homofóbicos nas partidas do México. Eles tiveram que jogar duas eliminatórias da Copa do Mundo a portas fechadas e foram multados em 100.000 francos suíços em novembro de 2021 e condenados em junho de 2021.

A Fifa também lançou um processo disciplinar contra o México por cânticos homofóbicos durante a Copa do Mundo do ano passado.

O México foi novamente multado em 100.000 francos suíços e obrigado a jogar uma partida sem torcedores.

Vá mais fundo

Greg Berhalter está definido para retornar como treinador USMNT

A Confederação Mexicana de Futebol tentou desencorajar os torcedores de usar cânticos homofóbicos, mas até agora não conseguiu.

A USMNT chegou à final da Liga das Nações da CONCACAF graças a dois gols de Christian Pulisic e um de Ricardo Pepi. O jogo foi marcado por quatro cartões vermelhos para Weston McKenney, Sergino Test, Cesar Montes e Gerardo Arteaga, e os torcedores jogaram objetos em campo no segundo tempo.

READ  Jerome Powell mudou o roteiro

A equipe de Callaghan enfrentará o Canadá na final de domingo.

Atlético Foi noticiado durante o torneio que o ex-técnico Greg Berhalter, que liderou o USMNT durante a Copa do Mundo, seria recontratado após o término de seu contrato.

(Foto: John Todd/USSF/Getty Images for USSF)

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *