Exige mais de 360 mil euros em processo judicial

João Gomes que foi candidato à presidência do Varzim esteve ontem no Tribunal do Trabalho, em Matosinhos, para o início do julgamento em que exige 367 mil euros em salários e indemnização por ter sido despedido, sem justa causa no seu entender, da SAD do Sporting de Braga. Um veículo de marca Mercedes está também nas reivindicações do antigo diretor-geral da Sociedade Anónima Desportiva do clube Minhoto. Ao que conta o Jornal de Notícias, o presidente do Braga, António Salvador, disse que João Gomes lhe entregou um documento – que está nos autos – no qual são enumeradas empresas e faturas falsas que constituíram um “saco azul” de 2,5 milhões de euros. Salvador negou a veracidade do documento e, acrescenta o JN, considerou o ato uma “tentativa de chantagem” que encarou como “quebra de confiança e consequente despedimento”. Logo após isso, João Gomes negou ter entregado o documento em causa, mas, pelo contrário, deu um outro sobre alegadas irregularidades no clube e que Salvador utilizou como “a desculpa de que precisava para o despedir”. Na sessão de ontem foram escutadas testemunhas indicadas por ambas as partes e as alegações finais ficaram marcadas para o dia 16.

Seja o primeiro a comentar no "Exige mais de 360 mil euros em processo judicial"

Deixar um comentário

O seu endereço de correio eletrónico não ficará visível


*